quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Conflitos


Levante desse chão e me enfrente. Não ferre tudo que você conseguiu se atirando nesse abismo incontrolável, chamado por muitos de dor. Eu sei tudo o que você passou e o que está passando. Por um minuto me escute, mas me escute de verdade, porra! Cansei de gastar o meu não tão extenso vocabulário, tentando aliviar todas as suas frustrações. Isso me deixa fudidamente agoniado.

Não desvie o olhar, somos eu e você. Você quer ou não ajuda? Pare de cantarolar essas melodias subliminares enquanto eu estiver falando. Por mais que pareça o fim do mundo, é melhor você estar nele, a desconectar sua alma por fatos que serão reconstituídos ao longo dos anos. Aceita, porra! Imagine que tudo seja feito em degraus, e você caiu alguns, mas pode subir novamente. Vamos, levante desse chão imundo e lave o rosto na pia. Você é melhor do que isso. Desembace o espelho e abra os olhos. Consegue ver? Este é Você. Este sou eu. Somos nós.

4 comentários:

Tudo ou nada ... disse...

Pessoas e seus infindaveis problemas. A solução esta quase sempre a nosso alcance, muitas das vezes ao nosso lado em forma de um ombro, de um abraço, mas nunca vemos com os devidos olhos.

Abração

João P. Pitanga disse...

Espelhos são realmente excelentes amigos. Mandou bem mlk! abraços

Anônimo disse...

Problemas problemas.....
todo mundo tem.....mas esses um dia saem do buraco!
shiriuuuuuu

Ludmila Prado disse...

não sei
+ penso que
quando estamos no fim, no fundo do posso, triste, acabado, não conseguimos ver a luz la fora, o que nos faz levantar? sempre levantamos, um dia tudo passa, o amor reaparece, a alegria volta a brilhar, a luz ilumina tudo ao nosso redor, e voltamos a viver.

acho que não basta apenas a nossa energia a nossa força de vontade, depende também dos que estam ao meu redor, com energia e pensamentos positivos.


bjo