terça-feira, 28 de agosto de 2007

Nada

Hoje eu tirei o dia pra lembrar de você. Revirei todos aqueles papeis que você escrevia e insistia em guardar junto com os meus, vi as fotos que sobraram ao incêndio causado propositalmente por mim, lembrei das cenas boas, dos dias de chuva, do jeito que você ria de tudo, da forma que pensava ser a melhor do mundo. Lembrei do cheiro daquela gororoba que você fazia com café e biscoito de maizena no copo de requeijão e eu implorava sempre por mais um pouco. É hoje eu realmente lembrei de você.

Dessa vez sem propósito algum, sem sorriso, sem lágrimas, sem porra nenhuma, mas lembrei, retrocedi, voltei no tempo. Vi em trechos o dia em que eu cuidei de você no hospital e seu nariz cheirava a podre, a sangue pisado, há um pouco de muita coisa ruim. Lembrei de ter te dado comida na boca e tentado fazer você acreditar ser a mulher mais linda do mundo mesmo com todos aqueles curativos absurdamente encharcados de sangue enfiados em suas narinas.

Muita coisa se perdeu, e eu não sinto absolutamente nada. Não quero coisa alguma com isso, pra falar a verdade não estou interessado se você vai ou não ler o que está escrito, mas sinceridade e algo que sempre corre em minhas veias e hoje eu realmente lembrei de você. Não quero saber por onde você anda, quem são seus novos amigos, quem é o seu novo amor, eu definitivamente não tenho intenção nenhuma. Agora entendo perfeitamente quando você dizia que quando o tempo passa, coisas que pareciam ser extremamente importantes tornam-se normais, até menos que normais, acho que é a sensação é de algo parecido com ver alguém que você não conhece no ônibus, piada sem graça, refrigerante sem gás ou sexo sem tesão.
Eu não preciso guardar mais nada, nem papéis, nem fotos, nem vídeos, nem porra nenhuma. Já não faz diferença, já não tem mais propósito. Antes isso me causava uma sensação horrível, algo tipo como ser o verme do cocô do cavalo do bandido, mas agora é tudo tão inferior ao neutro, é tudo tão...nada.

15 comentários:

Roberta disse...

Nossa,
mas isso parece "SAUDADE" hein.. rs
massa o texto... como vc é romantico quando fala do nariz q fede a podre.. rs

bjins =P

Laryssa disse...

amigoo, eu li isso e lembrei de algumas coisas q.presenciei a um tempinho atr�s...hehehe!! E como eu sempre falava p/vc q.tudo na vida passa...que tudo no fim se ajeita...! Vc lembra? E o texto estava realmente rom�ntico tirando a parte do nariz auheaieha!

beeijooo

bigo bigo!

Osni disse...

Caro sobrinho:

Continue escrevendo.
Meu palpite e' que tem um certo jeito de amor perdido. Mas e so palpite. Depois de um amor o importante e o que se ganha.
Vida, experiencias.
A escrita e a melhor das formas para colocar fora nossos sentimentos.
Um grande abraco
Tio OSNI

Duas disse...

assista Paris, Texas, ouça a trilha de Broken Flowers, fique em casa em um domingo chuvoso e leia o texto do Teo. Pronto, agora é só esperar as lágrimas chegarem.

beijo, beijo

Fabiana disse...

O bom do amor , é que ele sempre se transforma e adapta as situações. Nao tem como evitar, a pessoa fez parte da sua historia e vcs dividiram momentos. Nao tem nada de errado em lembrar. É saudavel.
Tambem lembro de varias coisas e essas lembranças nao mudam em nada a minha vida atual.
bj

Ana disse...

Nossa... que bacana que vc encontrou uma forma de expressão tão bonita e tão importante pro ser humano. Não é pra qualquer um falar de saudade e de passado de forma pessoal. Tá mto legal! Parabéns pelo texto, continue assim!
Bjus

Tudo ou nada ... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tudo ou nada ... disse...

Isso realmente é muito forte. As lembranças de um amor são como um corte profundo,somente com o tempo que vc esquece e ele cicatriza, mas vc nunca esquecera que aconteceu.

Abração

ps: preciso ouvir este cd que fala ao ler meus textos, já estou curioso.

Anônimo disse...

nossa... pra quem se esforça tanto em esquecer e em afirmar que não é porra nenhuma.. até que vc tira uns bons minutos do seu precioso tempo para escrever sobre, em...
se de fato não fosse nada nem se lembrar ou pensar em se quer dizer algo vc faria...

Thiago Fonseca disse...

nada....nada a ver...
ver....viu...
viu....lembrou...
lembrou....saudade
saudade....PRESENÇA DE ANITA...fogo que vc mesmo provocou.
flw.

Fernanda disse...

Víiixi!!! (???)

textos inúteis disse...

inhefuuuuuuuuuuuu

bju bju.

sds de vc!!

Anônimo disse...

péssimo texto.

teo netto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lili disse...

Cheirava mesmo a podre?
aaff

gostei do texto.